5 de dez de 2017

Publicado em:

Dez fatos sobre energia eólica brasileira que você talvez não saiba

notícias





1. Há dias em que pelo menos a metade da energia do Nordeste vem das eólicas

A energia eólica tem batidos recordes atrás de recordes no Brasil. Há dias, por exemplo, em que pelo menos a metade da energia do Nordeste vem de eólicas, destaque impressionante para essa região. No dia 4 de Julho de 2017, por exemplo, 51% da energia consumida no Nordeste veio das eólicas.

2. Não é só no Nordeste que estão os parques eólicos

Não é só no Nordeste que os parques eólicos estão localizados. Dos 457 parques eólicos atuais, 363 estão no Nordeste, mas é preciso saber também que o Rio Grande do Sul, por exemplo, é um produtor extremamente importante, com 78 parques instalados.

3. A geração de energia eólica não emite CO2.

Se calcularmos a quantidade de emissões de gases de efeito estufa que a energia eólica evita, vamos perceber que equivale à quantidade produzida por praticamente toda frota da cidade de SP (8 milhões de veículos). Isso porque, ao gerar esse tipo de energia, evita-se a geração de uma energia poluente.

4. O Brasil tem um dos melhores ventos do mundo

Para entender essa afirmação, antes você precisa saber o que é fator de capacidade. Pois bem! Fator de capacidade é a medida de eficiência dos aerogeradores de um parque eólico com base na qualidade dos ventos de uma região, ou seja, quanto foi gerado por um aerogerador. Quando falamos, por exemplo, de um fator de capacidade de 30%, estamos falando, de maneira simplificada, que os ventos da região têm aproveitamento moderado e geram energia em 30% do tempo na média. O tipo do aerogerador também influencia. No que se refere à qualidade do vento, os melhores para energia eólica são os constantes, sem grandes alterações de velocidade ou direção. No caso do Brasil, temos ótimos ventos e de boa qualidade, principalmente na região Nordeste, fazendo com que nosso fator de capacidade seja superior a 50%, enquanto a média mundial varia de 20% a 25%.

5. A eólica também faz bem para o bolso

Nos leilões recentes, a energia eólica se consagrou como a segunda fonte mais barata. A primeira é a energia das grandes hidrelétricas, mas se considerarmos que atualmente estão escassas as opções para que o país invista em grandes hidrelétricas, especialmente por questões ambientais, podemos considerar que a eólica é a opção mais barata de contratação no Brasil.

6. As torres de geração de energia eólica convivem com outras atividades agrícolas e animais

É bem comum encontrarmos uma torre eólica em funcionamento e, logo ao lado, vacas pastando, cavalos ou uma plantação. Isso é possível porque as torres, depois de instaladas, ocupam pouco espaço de solo e os donos da terra podem seguir com seu cultivo, criação de animais ou qualquer outra atividade que melhor convir.

7. As torres são grandes, bem maiores do que às vezes achamos quando vemos fotos

Você sabe qual é o tamanho de uma torre eólica? As torres eólicas podem parecer pequenas, mas aquelas atualmente instaladas medem entre 90 e 120 metros de altura, sem contar a pá! A estrutura completa pode variar entre 140 e 185 metros, como um prédio de 42 a 56 andares. A base da torre tem cerca de 5 metros de diâmetro, para abraçar são necessárias pelo menos 15 pessoas.

8. O Brasil tem se saído muito bem nas comparações mundiais

De acordo com o GWEC – Global Wind Energy Council, no Ranking de 2016 dos dez países com mais capacidade instalada total de energia eólica, o Brasil subiu uma posição e aparece agora em 9º colocado na lista dos maiores países, com 10,74 GW, ultrapassando a Itália, que está com 9,2 GW. Para mais informações, confira o relatório “Global Wind Report 2015” do GWEC: http://bit.ly/2l19jBR

9. A cadeia produtiva da energia eólica está no Brasil e gera empregos aqui

Nos últimos anos, com forte investimento de empresas, foi construída uma cadeia produtiva nacional de alta tecnologia, eficiência e complexidade para energia eólica. Os grandes fabricantes de aerogeradores, pás, torres e componentes estão instalados no Brasil, produzindo e contratando aqui. Pelo menos 80% de um aerogerador é nacional, com componentes e matéria-prima feitos no país. Só em 2016, foram gerados 30 mil postos de trabalho na cadeia eólica.

10. A energia eólica vai ajudar o Brasil a cumprir o Acordo do Clima

A energia eólica surge como a melhor opção para expandir o papel das renováveis porque é barata, de baixo impacto e de rápida implantação, com zero emissão de CO2 em sua operação e com uma cadeia produtiva nacionalizada. Hoje, esta energia representa 7% da matriz e segue crescendo. Isso vai ajudar o país a cumprir com suas metas de redução da emissão de CO2 e diversificação da matriz com fontes renováveis complementares.


A lista acima foi elaborada pela ABEEólica, associação que congrega mais de 100 empresas de toda a cadeia produtiva do setor eólico e tem como principal objetivo trabalhar pelo crescimento, consolidação e sustentabilidade dessa indústria no Brasil.

Fonte: http://www.abeeolica.org.br

Alfredo de Pontal

Autor & Editor

O portal Águas de Pontal abre as cortinas para mostrar o grande espetáculo da vida proporcionado pela Mãe Natureza e seus atores: o ser humano íntegro voltado à reconstrução.

 

Não perca nossas publicações...

Inscreva-se agora e receba todas as novidades em seu e-mail, é fácil e seguro!

Desenvolvido por YouSee Marketing Digital - Nós amamos o que fazemos
| Hosted in Google Servers with blogger technology |: