15 de nov de 2017

Publicado em:

Ponta de Nossa Senhora, na ilha dos Frades (Salvador) - a praia com selo bandeira azul de sustentabilidade

variedades


O verão está chegando e as férias de fim de ano também. Você já pensou onde irá desfrutar esse período? Que tal desbravar o Brasil escolhendo o turismo sustentável para se aventurar em um lugar ainda pouco conhecido pelos brasileiros?

A nossa dica de hoje é a praia Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, em Salvador, que acaba de receber o selo Bandeira Azul, considerado o mais importante da categoria em todo o mundo e atribuído a praias e marinas que cumprem um conjunto de 34 requisitos de qualidade socioambiental, segundo o site de turismo do governo federal.

A praia Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe está em uma Área de Proteção Cultural e Paisagística (APCP), na Baía de Todos os Santos. Tem cerca de 50 moradores e, no verão, chega a receber 4 mil visitantes no fim de semana.

Para chegar à praia, que fica a cerca de uma hora e meia de barco de Salvador, você deve sair do terminal de São Tomé de Paripe.

A Bandeira Azul é promovida pela organização não governamental Foundation for Environmental Education (FEE - Fundação para Educação Ambiental). No Brasil, apenas mais duas praias já tinham o selo, a praia do Tombo e Marinas Nacionais, no Guarujá (SP), Prainha, no Rio de Janeiro (RJ) e Marina Costabella, em Angra dos Reis (RJ).



Exigências da Bandeira Azul

Para receber a Bandeira Azul, a prefeitura de Salvador teve que realizar uma série de requisitos, adequando a praia para atender quatro áreas principais: educação ambiental, gestão ambiental, qualidade da água, segurança e serviços. Com isso foram feitas melhorias em acessibilidade, sanitários, adequação das barracas de praia, implantação de sinalização sobre educação ambiental, entre outras medidas. Segundo a Secretaria de Sustentabilidade de Salvador, durante todo o processo houve participação da comunidade.

Preservação ambiental da praia

A expectativa da prefeitura de Salvador é que o selo ajude na preservação ambiental da praia, ao mesmo tempo em que irá fortalecer o turismo na região e a economia local. André Fraga, secretário de Cidade Sustentável, garante que: "Essa iniciativa na praia de Ponta de Nossa Senhora coloca Salvador na dianteira tanto na área de sustentabilidade quanto na área turística. É a prova de que a praia atende aos critérios exigidos, como comércio justo, acessibilidade e balneabilidade, por exemplo. A Espanha possui centenas de praias com a bandeira, e isso tem muita importância para o turista europeu, que busca locais com essa certificação. Isso potencializa o turismo e o respeito pelas praias sobre a importância de ter sempre locais limpos e acessíveis, que prezem pela sustentabilidade".

Belezas naturais

A Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe está uma grande faixa de mata nativa cujas águas são transparentes e mornas. Além de ser uma APCP, a praia é uma Reserva Ecológica desde 1982. Subindo o mirante onde estão um farol e uma igreja, é possível se deslumbrar com a vista para a Baía de Todos os Santos.



Turismo

A coordenadora do Bandeira Azul no Brasil, Leana Bernardi, afirmou ao Correio 24h que: “A comunidade se sente mais valorizada e cuida mais da praia, é um atrativo para a movimentação da economia. Salvador tem um trabalho bem avançado e deve, sim, ganhar a certificação”.

Mas a adequação da praia ainda não acabou. Espera-se que uma trilha seja implantada, que um posto de salva-vidas e de lixeiras seja instalado e que medições da qualidade da água sejam feitas periodicamente. A ponta de acesso à ilha já conta com piso táctil para garantir acessibilidade.

O padrão de conservação ambiental exigido pela Bandeira Azul acaba interferindo na atitude da comunidade, que se sente mais responsável pelo cuidado da praia. Essa é a visão do oceanógrafo Mateus Lima, da Preamar Gestão Costeira, empresa responsável pela execução das mudanças necessárias para a garantia da certificação. “As mudanças ocorreram junto com a comunidade. Eles aceitaram aulas de educação ambiental. Estamos acertando regras para instalar uma horta comunitária; fizemos mergulhos com eles para mapear o local”, diz ele. Como o selo tem validade anual, para que ele seja renovado, a comunidade tem que manter um padrão de cuidado ambiental.

Deu vontade de conhecer esse paraíso não é mesmo? Mas lembre-se: assim como a comunidade local teve que se adaptar para atender as exigências do selo Bandeira Azul e precisa manter um padrão de conservação ambiental, o turista também tem essa mesma responsabilidade. O cuidado com o meio ambiente deve ser praticado na nossa casa e em todos os lugares por onde transitamos, inclusive, quando saímos de férias. Podemos relaxar à vontade, mas sem descuidar do meio ambiente.

Fonte: Gisella Meneguelli - https://www.greenme.com.br/

Alfredo de Pontal

Autor & Editor

O portal Águas de Pontal abre as cortinas para mostrar o grande espetáculo da vida proporcionado pela Mãe Natureza e seus atores: o ser humano íntegro voltado à reconstrução.

 

Não perca nossas publicações...

Inscreva-se agora e receba todas as novidades em seu e-mail, é fácil e seguro!

Desenvolvido por YouSee Marketing Digital - Nós amamos o que fazemos
| Hosted in Google Servers with blogger technology |: