9 de out de 2017

Publicado em: ,

Empresa nacional investirá R$ 200 milhões em sistema de energia através de vapor

destaques meio ambiente
Verba será investida dentro dos próximos cinco anos, com foco na expansão e consolidação de nova fonte de energia renovável a nível nacional.


O processo de geração de energia vai funcionar por meio da utilização de biomassa de origem vegetal.

“Tecnologia brasileira, até 40% mais barata, até 21 vezes menos poluente e 100% renovável. Ao lado dos carros elétricos, o vapor é o futuro acontecendo agora”, explica o CEO da Vapor Energia, Roberto Zanella, ao falar sobre o sistema inovador de geração de energia que a empresa está apostando.

Para que este projeto fosse elaborado, foi preciso analisar toda a atual situação do País no setor energético. Segundo especialistas, se o Brasil não voltar a crescer, não haverá energia suficiente para abastecer a população em um futuro próximo.

Com base na matriz energética brasileira, que é predominantemente hídrica, a crise enfrentada pelo sistema em 2014 e 2015 obrigou o governo a diversificar a geração energética. Como consequência, houve a construção de parques eólicos, bases de captação solar e diversas outras soluções ainda mais alternativas (gás, óleo, carvão).

Nesse contexto, os estudos sobre a geração de energia a partir de fontes renováveis e sustentáveis foi crescendo, e a empresa Vapor Energia aproveitou a oportunidade para desenvolver novas tecnologias. Criada com o objetivo de oferecer e implementar serviços de geração de energia sustentável a nível industrial, a Vapor Energia se estruturou com foco no autoconsumo e redução de custos operacionais, gerenciando a produção de energia a vapor.

Com isso, a empresa decidiu apostar no novo sistema e investirá R$ 200 milhões no projeto. “Nós vamos investir pesado neste setor ainda quase inexplorado. Possuímos capital e o sistema mais eficiente do país. Temos operações em duas fábricas brasileiras de uma das quatro maiores cervejarias do mundo”, explanou Roberto.

A empresa explica que este processo de geração de energia a partir do vapor consiste na utilização de biomassa de origem vegetal — cultivada ou gerada a partir de resíduos sólidos vegetais como casca de coco. Além de renovável, esta fonte de energia é uma das menos poluentes, produzindo apenas 0,04KG de CO² por KW/h, superando o desempenho de óleo combustível (0,87) e carvão (0,38) em seus respectivos processos de transformação.

Os investimentos serão realizados em parceria com o Fundo de Private Equity e DMI Group, que vão possibilitar a capacitação de todos os recursos necessários para abastecer a demanda projetada pelos especialistas.

“Investiremos R$ 200 milhões nos próximos 5 anos para levarmos a Vapor Energia para todo o território brasileiro em conjunto com a internacionalização. As empresas atualmente buscam uma energia mais barata, limpa, renovável e, principalmente, sem dependência direta da rede convencional. O futuro do mundo dos negócios no mundo passa pela sustentabilidade. A corporação que não acompanhar esta tendência irreversível sumirá do mercado”, declara Marcos Henrique Costa, CEO da DMI Group.

Fonte: http://www.pensamentoverde.com.br

Alfredo de Pontal

Autor & Editor

O portal Águas de Pontal abre as cortinas para mostrar o grande espetáculo da vida proporcionado pela Mãe Natureza e seus atores: o ser humano íntegro voltado à reconstrução.

 

Não perca nossas publicações...

Inscreva-se agora e receba todas as novidades em seu e-mail, é fácil e seguro!

Desenvolvido por YouSee Marketing Digital - Nós amamos o que fazemos
| Hosted in Google Servers with blogger technology |: