2 de out de 2017

Publicado em:

Agricultura orgânica não é necessariamente melhor para o meio ambiente: estudo

meio ambiente


A palavra “orgânico” já alcançou status de fetiche na nossa sociedade. Você com certeza possui a ideia enraizada em sua mente de que alimentos orgânicos são mais saudáveis e melhores para o planeta, mas, infelizmente, a verdade pode ser um pouco mais complicada do que isso.

Por exemplo, fazendas orgânicas ocupam significativamente mais terra do que as convencionais, e isso significa que uma dieta orgânica não é tão ecológica quanto poderíamos pensar.

O estudo

Um novo estudo realizado por pesquisadores alemães e suecos, publicado em maio de 2017 no Journal of Cleaner Production, examinou a pegada de carbono global da dieta orgânica (a quantidade total das emissões de gases do efeito estufa causadas diretamente e indiretamente por essa dieta) em comparação com a dieta convencional.
Eles usaram dados de consumo de alimentos de uma pesquisa nacional de nutrição da Alemanha para considerar o que é uma dieta média orgânica (de consumidores que compram uma grande parcela de produtos orgânicos) versus uma dieta média convencional (de pessoas que não compram alimentos orgânicos).

Em seguida, eles examinaram a pegada de carbono e o uso da terra de estudos de agricultura orgânica e convencional.

A conclusão dos pesquisadores foi de que as pegadas de carbono das dietas convencional e orgânica são essencialmente iguais.

Em detalhes

Na verdade, os cientistas descobriram que a agricultura orgânica usa 40% mais terra do que a agricultura convencional – e em um planeta que dedica metade de sua terra à agricultura, esse não é um pequeno detalhe.

A grande chave na conclusão do estudo é o fato de que eles consideraram a dieta convencional média como uma que contém 45% mais carne do que a dieta orgânica média – e comer carne, especialmente bovina, tem uma enorme pegada de carbono.

Isso é plausível, afinal, as pessoas que se esforçam para comer principalmente alimentos orgânicos também se esforçam para reduzir seu consumo de carne.

Se as dietas fossem idênticas, sendo a única diferença o fato do alimento ser orgânico, as dietas que dependem de fazendas orgânicas teriam uma maior pegada de carbono em geral.

Por quê?

A agricultura orgânica produz menos alimentos por acre – 25% menos em média, de acordo com um estudo de 2012 publicado na prestigiosa revista científica Nature.

Isso deve-se principalmente ao fato de que os agricultores orgânicos não podem usar fertilizantes sintéticos ou pesticidas para melhorar ou proteger suas culturas.

As conclusões deste estudo não querem dizer que a agricultura orgânica é ruim – apenas que existem muitos mitos em torno dela.

Existem diversos métodos benéficos que produtores orgânicos seguem, mas as coisas são tão simples quanto dizer: esse tipo de agricultura é muito melhor que esse. O debate “conosco ou contra nós” entre alimentos orgânicos e convencionais é que é ruim para o meio ambiente. Em vez de polarizar a discussão, seria mais interesse encorajar ambos os lados a trabalhar juntos para melhorar nossos recursos alimentares globais e agir de forma sustentável. [Curiosity]

Fonte: https://hypescience.com

Alfredo de Pontal

Autor & Editor

O portal Águas de Pontal abre as cortinas para mostrar o grande espetáculo da vida proporcionado pela Mãe Natureza e seus atores: o ser humano íntegro voltado à reconstrução.

 

Não perca nossas publicações...

Inscreva-se agora e receba todas as novidades em seu e-mail, é fácil e seguro!

Desenvolvido por YouSee Marketing Digital - Nós amamos o que fazemos
| Hosted in Google Servers with blogger technology |: