26 de ago de 2017

Publicado em:

Áreas protegidas cobrem apenas 15% do território mundial

meio ambiente
Áreas protegidas são essenciais para fornecer uma série de serviços ambientais, mas ainda assim não recebem a atenção que merecem.



Mares, florestas, montanhas, rios, fauna e flora. Cada um dos elementos que compõem o meio ambiente desempenham um papel essencial para a manutenção da vida na Terra. Atentos a isso, governos mundiais criaram, ao longo da história, áreas de proteção ambiental.

Além de salvaguardarem espécies e ecossistemas naturais, as áreas protegidas são essenciais para fornecer uma série de serviços ambientais, como água, regulação do clima e manutenção dos padrões de chuva. Elas armazenam 15% do estoque mundial de carbono terrestre, ajudam a reduzir a perda de habitats e espécies e são fonte de subsistência para cerca de um bilhão de pessoas no mundo.

Apesar de tudo isso, as áreas protegidas cobrem apenas cerca de 15% da área terrestre mundial e 3,4% da área oceânica, segundo dados do World Database on Protected Areas (WDPA), projeto conjunto entre o PNUMA e a Comissão Mundial sobre Áreas Protegidas da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN, na sigla em inglês).

A UICN define uma área protegida como: “Um espaço geográfico claramente definido, reconhecido, cuidado e gerenciado, através de meios legais ou outros meios efetivos, para alcançar a conservação a longo prazo da natureza com serviços ecossistêmicos e valores culturais associados”.

Recentemente, com base nesses bancos de dados, o Banco Mundial elencou os países que mais se dedicam à conservação ambiental. Apesar de ter um dos territórios mais verdes e biodiversos do mundo, Brasil fica de fora da lista.

O país conta com uma área total de mais de 79 milhões de hectares de áreas de preservação ambiental em unidades de conservação federais, que representam quase 10% de todo o território nacional. Com a recente investida do governo brasileiro de acabar com uma reserva, na divisa do Pará com o Amapá, do tamanho do Estado do Espírito Santo, essa taxa deve cair.

Veja na lista abaixo os países com mais áreas de proteção e a porcentagem do território que possui esse status. Os dados são referentes a 2014, ano dos registros mais recentes.

1. Venezuela: 53,9%
2. Eslovênia: 53,6%
3. Mônaco: 53,4%
4. Butão: 47,3%
5. Ilhas Turks e Caicos: 44,4%
6. Liechtenstein: 44,3%
7. Brunei: 44,1%
8. Seicheles: 42,1%
9. Hong Kong (41,8)
10. Groenlândia (41,2)

Fonte: http://exame.abril.com.br/mundo

Alfredo de Pontal

Autor & Editor

O portal Águas de Pontal abre as cortinas para mostrar o grande espetáculo da vida proporcionado pela Mãe Natureza e seus atores: o ser humano íntegro voltado à reconstrução.

 

Não perca nossas publicações...

Inscreva-se agora e receba todas as novidades em seu e-mail, é fácil e seguro!

Desenvolvido por YouSee Marketing Digital - Nós amamos o que fazemos
| Hosted in Google Servers with blogger technology |: