29 de jun de 2017

Publicado em:

Saiba como estão as árvores plantadas no asfalto em São Paulo

meio ambiente
Dois anos depois, elas cresceram, os troncos fortes, as copas verdejantes, e algumas “teimam” em continuar floridas.


No início, houve críticas que elas arrebentariam o asfalto, provocariam acidentes, atrapalhariam o trânsito. | Foto: Giulia Pierro

Muito criticado inicialmente, o projeto de plantar mudas no meio da rua já é realidade há dois anos e estão “estão firmes e fortes”, segundo o especialista em mobilidade urbana Lincoln Paiva, apesar de alguns empecilhos surgirem desde sua implementação na Zona Leste de São Paulo.

“Não estragou o asfalto, nenhuma árvore morreu e nenhum acidente – ou melhor não tem mais racha (o que era frequente). Não tem mais atropelamento de pedestres. Agora o bairro é vivo, colorido, logo terá sombra, biodiversidade… modelo de como transformar o bairro de forma simples, barata e eficiente. A cidade precisa ser um campo de experiências”, explica Paiva.

O plantio foi realizado em março de 2015 na avenida Patrocínio Paulista, no bairro Cidade Patriarca, como o CicloVivo mostrou aqui. Na época, houve críticas que elas arrebentariam o asfalto, provocariam acidentes, atrapalhariam o trânsito. É o que explica a pesquisadora na empresa Instituto Mobilidade Verde, Giulia Pierro.

“Acompanho esse projeto desde o início. Dois anos depois, elas cresceram, os troncos fortes, as copas verdejantes, e algumas teimam em continuar floridas, apesar do outono. Mas nem tudo são flores”, conta Giulia que recentemente esteve no local. Segundo ela, algumas árvores foram abandonadas.

“Várias das cerquinhas ao redor das árvores foram arrebentadas pelos motoristas, que fazem manobras no meio da avenida. Uma das árvores morreu após definhar pela ação de fungos ou pragas, outras duas estão muito debilitadas e algumas raízes estão seriamente ameaçadas por formigueiros”, afirma.

Ainda assim, algumas árvores convivem pacificamente com arbustos que se infiltram junto às suas raízes ou plantas levadas pelo vento. Giulia também conta que uma das reivindicações dos moradores, desde o plantio das árvores, era que a prefeitura colocasse lixeiras ao longo da avenida. Mas, até hoje isso não aconteceu.






Redação CicloVivo

Alfredo de Pontal

Autor & Editor

O portal Águas de Pontal abre as cortinas para mostrar o grande espetáculo da vida proporcionado pela Mãe Natureza e seus atores: o ser humano íntegro voltado à reconstrução.

 

Não perca nossas publicações...

Inscreva-se agora e receba todas as novidades em seu e-mail, é fácil e seguro!

Desenvolvido por - Nós amamos o que fazemos
| Hosted in Google Servers with blogger technology |:

Fechar