21 de jun de 2017

Publicado em:

Golfinho é encontrado morto com chinelo preso ao focinho

destaques
Animal encontrado na Praia do Sapê em Ubatuba teve a morte ocasionada pela tira do objeto, que ficou presa em seu maxilar, gerando uma grave infecção.


Ao ficar preso, o chinelo ocasionou uma lesão muito grave no maxilar superior, impedindo o animal de se alimentar (Adrian Howard/ Monash University/AFP/VEJA)

Um golfinho da espécie Sotalia guianensis foi encontrado morto na Praia do Sapê em Ubatuba, litoral norte paulista, com uma tira de chinelo presa ao seu focinho. O animal foi visto há duas semanas pelos moradores da região, que acionaram o pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) da ONG Instituto Argonauta para a Conservação Costeira e Marinha, parceira do Aquário de Ubatuba. Os veterinários do Instituto constataram que o objeto, que provavelmente permaneceu preso ao golfinho por meses, levou a uma grave infecção e à inanição.

De acordo com a ONG, o golfinho pode ter tentado abocanhar a tira ao confundi-la com comida ou simplesmente se enroscou no objeto que flutuava ao mar. O resultado foi uma infecção severa, com muito pus e inchaço, que impedia o animal de se alimentar. “A cena é triste. Tudo indica que o animal passou meses com esse pedaço de chinelo enroscado ao corpo”, conta Carla Beatriz Barbosa, coordenadora do PMP-BS.

Segundo Carla, não foi somente a equipe que ficou chocada com a cena. “O episódio causou comoção não só por parte dos nossos monitores, mas também da comunidade local. As pessoas que viram estavam realmente inconformadas”. Para a organização, o caso evidencia a importância da conservação do ambiente marinho, já que a poluição está entre as principais causas de mortalidade da fauna, perdendo apenas para a pesca predatória.

“Casos como este são chocantes, mas precisamos e devemos divulgar para que as pessoas saibam que até um simples chinelo esquecido na beira do mar pode levar à morte um animal marinho ameaçado de extinção”, explica Hugo Gallo, oceanógrafo e presidente do Instituto Argonauta.


Golfinho morto por uma tira de chinelos (Instituto Argonauta/Divulgação)

Fonte: http://veja.abril.com.br

Alfredo de Pontal

Autor & Editor

O portal Águas de Pontal abre as cortinas para mostrar o grande espetáculo da vida proporcionado pela Mãe Natureza e seus atores: o ser humano íntegro voltado à reconstrução.

 

Não perca nossas publicações...

Inscreva-se agora e receba todas as novidades em seu e-mail, é fácil e seguro!

Desenvolvido por YouSee Marketing Digital - Nós amamos o que fazemos
| Hosted in Google Servers with blogger technology |: