14 de abr de 2017

Publicado em:

Saiba quais os benefícios do chocolate e coma sem culpa

saúde
Cacau tem efeito estimulante, reduz riscos de doenças do coração e promove sensação de prazer.


O recomendado é a ingestão diária de, no máximo, 50 gramas. | Foto: iStock |

O chocolate, sem dúvida, é a paixão de muita gente. Seja pelo sabor delicioso ou pela sensação de bem-estar que proporciona, ele é o alimento preferido de quase toda a população. De acordo com pesquisa realizada recentemente pelo Ibope Inteligência, cada brasileiro consome anualmente, em média, 2,5 kg desse alimento – o equivalente a 16 barras. O Sul é a região do País onde as pessoas mais comem chocolate, cerca de 4,5 kg por ano.

E, para a surpresa de quem ama chocolate, além de muito gostoso ele também possui diversas propriedades que fazem muito bem à saúde. O cacau tem efeito estimulante e é fonte de magnésio e flavonoides, que previnem contra os coágulos sanguíneos. Com a produção dos chocolates nas versões mais amargas (a partir de 50% de cacau), a fruta tem inúmeros benefícios, pois contém altas doses de proteínas, sais minerais e vitaminas.

“O cacau possui polifenóis flavonoides, que reduzem os riscos de doenças no coração, e as substâncias precursoras da serotonina e endorfina, que promovem uma sensação de prazer, euforia e bem-estar. Mas, o consumo deve ser moderado”, alerta a nutricionista do Hapvida Saúde, Suzele Lima.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o recomendado é a ingestão diária de, no máximo, 50 gramas. Essa é a quantidade ideal para o alimento promover os benefícios sem que se torne um vilão da dieta ou do controle de peso. “Isso equivale a um brigadeiro ou um quadradinho de uma barra”, explica a nutricionista.

E mesmo para quem segue a regra dos 50 gramas por dia, não vale economizar durante a semana e consumir tudo de uma só vez. “Não seria benéfico fazer todo o consumo em um só dia, pois a quantidade de gordura e açúcar em concentração maior pode não fazer parte da necessidade energética do indivíduo ou de seu gasto calórico. Desta forma, o que o corpo não utiliza pode ficar acumulado e aumentar o ganho de peso a longo prazo ou alterar o colesterol, triglicerídeos e glicemia”, orienta a especialista.

Se ingerido em grande quantidade, o chocolate pode provocar enxaqueca, diarreia, azia, agitação e insônia, que são efeitos colaterais imediatos. Já os efeitos tardios são o aumento de peso e a formação de cálculos renais.

Colesterol e diabetes: e agora?

Se você tem esses problemas de saúde, calma. Não precisa ficar sem comer chocolate. Basta apenas fazer a escolha certa para não prejudicar a sua saúde.

Atualmente, para quem sofre com a diabetes, existe a opção do chocolate diet, que tem quantidade de açúcar muito reduzida, porém com um pouco mais de gordura. Já o meio amargo, por exemplo, possui 40% a 55% de cacau, somados a açúcar e manteiga de cacau, e o amargo ou negro possui 60% a 85% de cacau, com pequenas quantidades de gordura, sendo o mais indicado para aqueles que têm problemas com o colesterol. O ideal, porém, é procurar a recomendação médica para melhor direcionamento.

Fonte: http://ciclovivo.com.br

Alfredo de Pontal

Autor & Editor

O portal Águas de Pontal abre as cortinas para mostrar o grande espetáculo da vida proporcionado pela Mãe Natureza e seus atores: o ser humano íntegro voltado à reconstrução.

 

Não perca nossas publicações...

Inscreva-se agora e receba todas as novidades em seu e-mail, é fácil e seguro!

Desenvolvido por YouSee Marketing Digital - Nós amamos o que fazemos
| Hosted in Google Servers with blogger technology |:

Fechar