23 de dez de 2016

Publicado em:

12 dicas para tornar as festas de fim de ano mais sustentáveis

destaques
Você já parou para avaliar os impactos de tudo o que é consumido neste período?


Com o fim do ano se aproximando e a poucos dias do Natal, chega também a tradicional corrida às lojas para as compras dos mais diversos presentes, lembranças, enfeites e, claro, da ceia. No entanto, você já parou para avaliar os impactos de tudo o que é consumido neste período? Já parou para pensar que o excesso de consumo e o desperdício causam inúmeros efeitos na sociedade, na natureza e no seu bolso?

Além de usar recursos naturais e humanos, tudo o que consumimos gera gases de efeito estufa que provocam o aquecimento global. É o caso de aparelhos eletrônicos, de roupas e de móveis, apenas para citar alguns entre inúmeros exemplos cujas produções emitem gases poluentes. Por isso, é muito importante refletirmos antes de comprar. “O fim do ano é uma excelente oportunidade para reflexões!
É um momento para traçar metas e pensar em tudo o que nos proporciona bem-estar e alegrias. Planejar o futuro é fundamental, e para isso é preciso mudar o nosso estilo de vida hoje”, lembra Helio Mattar, diretor presidente do Instituto Akatu. Um estilo de vida mais sustentável citado pelo executivo sugere que as pessoas revalorizem a vivência, a experiência e as emoções em oposição aos bens materiais.

Essa tendência já foi apontada em uma pesquisa realizada pelo Instituto Akatu em 2012. “Para você, o que é felicidade?” Essa foi uma das perguntas que o Akatu fez a 800 brasileiros de todas as regiões do país. Os resultados da pesquisa mostraram que os entrevistados – independentemente de fatores como classe social ou faixa etária – associam sua felicidade muito mais ao bem-estar físico e emocional e à convivência social do que aos aspectos financeiros e à posse de bens.

“Aqui no Instituto Akatu, sugerimos tirar o foco de comprar, dar ou receber presentes e valorizar o ato de estar junto das pessoas que são importantes para nós. Não se trata de consumir ou não. O consumo é uma parte necessária da vida. O importante é dar uma maior importância para o que nos faz bem e não para as coisas”, explica Helio.

Abaixo, o Instituto Akatu preparou uma lista com 12 dicas para tornar suas festas de fim de ano mais sustentáveis.

Para não comprar por impulso, é preciso analisar, em cada compra, se o produto ou serviço é de fato necessário.

Presentear amigos e familiares é prazeroso, porém, o valor do presente pode estar muito mais relacionado à sua criatividade e significado do que ao preço;

Dê para os outros seus objetos ociosos (livros, objetos de decoração, etc.);

Faça seus próprios presentes ou compre produtos artesanais feitos por comunidades, cooperativas ou instituições do terceiro setor e, sempre que possível, opte por objetos feitos com matéria-prima reciclada;

Compre presentes usados em lojas do tipo brechó ou troque usando feiras, sites ou aplicativos;
Já fez sua lista de compras? Agora é hora de pesquisar os fabricantes de produtos que sejam ambientalmente responsáveis. Informe-se sobre as empresas das quais vai comprar. Valorize as que comprovadamente praticam a responsabilidade socioambiental.

Dê preferência a alimentos cultivados na sua região ou em local próximo, reduzindo assim o custo de transporte e o desperdício, além de usar frutas, legumes e verduras orgânicos e da época;

Planeje-se e compre a quantidade de alimentos que será consumida, exageros acarretam desperdícios.
As embalagens também merecem uma atenção especial. Cerca de 30% de todo o lixo produzido no Brasil é formado por embalagens e isso causa grande impacto ao meio ambiente. Opte por embalagens mais simples e que possam ser reutilizadas. Na hora do descarte, encaminhe o material para reciclagem;

Use enfeites artesanais ou feitos a partir de materiais reciclados. Após as festas, guarde os enfeites com cuidado e reutilize-os no próximo ano.

Independentemente dos descontos anunciados, é importante o consumidor planejar a compra e comparar os preços. Em época de dinheiro curto no bolso e crise, nada melhor do que economizar, mas o essencial é não se levar pelos anúncios de desconto e pelo impulso de compra sem necessidade;

Faça as contas antes de ir às compras. Planeje, estabeleça um limite de gastos e não o ultrapasse. O fim de ano é um dos períodos do ano em que o consumidor mais entra no vermelho, por gastar além do que deveria. Reserve uma parte do 13º para os pagamentos de início de ano, como IPVA.

Do Instituto Akatu

Fonte: http://ciclovivo.com.br/

Alfredo de Pontal

Autor & Editor

O portal Águas de Pontal abre as cortinas para mostrar o grande espetáculo da vida proporcionado pela Mãe Natureza e seus atores: o ser humano íntegro voltado à reconstrução.

 

Não perca nossas publicações...

Inscreva-se agora e receba todas as novidades em seu e-mail, é fácil e seguro!

Desenvolvido por YouSee Marketing Digital - Nós amamos o que fazemos
| Hosted in Google Servers with blogger technology |: