17 de out de 2016

Publicado em: ,

ONU condena ataque aéreo a funeral na capital do Iêmen

destaques notícias
Nota do editor do site:  o Iêmen é país árabe que ocupa a extremidade sudoeste da Península da Arábia. É limitado a norte pela Arábia Saudita, a leste por Omã, a sul pelo mar da Arábia e pelo golfo de Áden, do outro lado do qual se estende a costa da Somália e a oeste pelo estreito de Bab el Mandeb. O Iêmen inclui também algumas ilhas situadas ao largo do Chifre da África. A capital é Sanaaa. (Wikipédia)

Pelo menos 140 pessoas foram mortas na ocasião e cerca de 500 civis ficaram feridas. De acordo com relatos iniciais, o ataque foi atribuído à coalizão liderada pela Arábia Saudita, que apoia as forças governamentais.

Ban Ki-moon lembrou que qualquer ataque deliberado contra civis é totalmente inaceitável e pediu uma rápida e imparcial investigação a respeito do incidente. “Os responsáveis pelos ataques devem ser levados o quanto antes à justiça”, destacou.


Casas destruídas por atentados aéreos na capital do Iêmen, Sanaa. Foto: Charlotte Cans

Altos funcionários da ONU, incluindo o secretário-geral, Ban Ki-moon, condenaram no último fim de semana o ataque aéreo de sábado (8) contra um funeral em Sanaa, capital do Iêmen. Pelo menos 140 pessoas foram mortas na ocasião e cerca de 500 civis ficaram feridas.

De acordo com relatos iniciais, o ataque foi atribuído à coalizão liderada pela Arábia Saudita, que apoia as forças governamentais.

“Ban Ki-moon observa que qualquer ataque deliberado contra civis é totalmente inaceitável e pede uma rápida e imparcial investigação a respeito do incidente. Os responsáveis pelos ataques devem ser levados o quanto antes à justiça”, destacou o comunicado enviado pelo escritório do secretário-geral.

Ban também expressou suas mais profundas condolências às famílias das vítimas e desejou uma rápida recuperação aos feridos.

Ele lembrou que todas as partes envolvidas no conflito devem respeitar as suas obrigações no âmbito do direito internacional e proteger os civis e as infraestruturas dos ataques.

O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, Stephen O’Brien, disse que esse ataque horrível e abominável representa um total desrespeito pela vida humana.

“Mais uma vez, um ataque destaca o risco desproporcional que os civis enfrentam quando armas explosivas são usadas em áreas urbanas. Os poucos hospitais capazes de operar continuam recebendo as vítimas do incidente, e o número de mortos pode aumentar”, disse O’Brien.

Segundo o chefe humanitário da ONU, que esteve em Sanaa na semana passada, “a situação na cidade é de partir o coração”.

Ele destacou que as instalações médicas estão sem medicamentos; que os pais estão lutando para sustentar seus filhos a cada dia; e que comunidades inteiras ficaram sem acesso a serviços básicos ou meios de subsistência.

Em nome das agências da ONU e de todas as organizações internacionais e não governamentais no país, o coordenador humanitário da ONU no Iêmen, Jamie McGoldrick, expressou “choque e indignação” com o atentado e pediu à comunidade internacional que exerça pressão e influência sobre todas as partes em conflito no país, de modo que os civis sejam sempre protegidos.

Ele também elogiou o trabalho dos socorristas que, em meio a circunstâncias críticas, se mobilizaram rapidamente para o local do incidente e prestaram assistência às vítimas.

Fonte: https://nacoesunidas.org

Alfredo de Pontal

Autor & Editor

O portal Águas de Pontal abre as cortinas para mostrar o grande espetáculo da vida proporcionado pela Mãe Natureza e seus atores: o ser humano íntegro voltado à reconstrução.

 

Não perca nossas publicações...

Inscreva-se agora e receba todas as novidades em seu e-mail, é fácil e seguro!

Desenvolvido por YouSee Marketing Digital - Nós amamos o que fazemos
| Hosted in Google Servers with blogger technology |:

Fechar