11 de jun de 2016

Publicado em:

Fotógrafo leva seis anos para capturar foto perfeita de um martim-pescador.

destaques
Esta é a “fotografia perfeita” de Alan McFadyen.

Foram mais de 700 mil tentativas para que Alan McFadyen conseguisse registrar o momento exato do mergulho do pássaro.

Com o avanço da tecnologia e a popularização das câmeras fotográficas digitais, muitas pessoas adotaram a fotografia como principal hobby para passar o tempo e curtir o final de semana com os amigos e a família. Em alguns casos, a paixão por registrar imagens é tão grande que a “brincadeira” acaba se tornado uma importante fonte de renda e até mesmo uma profissão. Todavia, o caminho para se tornar um fotógrafo renomado e conseguir imagens incríveis exige muito esforço e estudo, podendo levar meses e até mesmo anos para que a pessoa consiga a fotografia perfeita. Alan McFadyen é prova viva disso.

O fotógrafo, especialista em vida selvagem, trabalha desde 2009 na busca pela foto perfeita… Melhor dizendo, trabalhava. Recentemente, McFadyen conseguiu capturar um mergulho incrível de um martim-pescador (espécie de pássaro). A foto só veio após 720 mil tentativas e mais de quatro mil horas de espera, porém valeu a pena. O pássaro foi clicado no exato momento em que iniciava seu mergulho, já no limite com a superfície da água, e sem qualquer respingo. Um clique em uma fração de segundos.

Uma das 720 mil fotos tiradas por Alan McFadyen.

Um trabalho em conjunto com a natureza

“A foto que eu estava procurando era de um mergulho perfeito, totalmente em linha reta e sem respingos. Acredito que foi uma conquista em conjunto, pois além de eu estar no lugar certo e na hora certa, o pássaro também realizou o mergulho ideal”, afirmou McFadyen. “Muitas vezes eu tiraria 600 fotos em uma sessão e nenhuma delas ficaria boa, mas agora eu olho para trás e vejo que as mais de 700 mil fotos que eu tirei para captar esta imagem valeram a pena. Tudo isso me faz perceber o quanto trabalho tive”, complementou o profissional.

Alan também fez questão de relembrar de sua principal fonte de inspiração na hora de seguir a profissão e não desistir da fotografia perfeita. “Lembro-me de meu avô me levando para ver o ninho do martim-pescador e eu só me lembro de ter ficado deslumbrado pela forma como estas aves são magníficas. Então, quando virei profissional, eu voltei para o mesmo lugar para registrar este momento”, finalizou McFadyen.

Outra imagem clicada por Alan em uma de suas sessões em busca da foto perfeita.

Fonte: http://www.pensamentoverde.com.br/

Alfredo de Pontal

Autor & Editor

O portal Águas de Pontal abre as cortinas para mostrar o grande espetáculo da vida proporcionado pela Mãe Natureza e seus atores: o ser humano íntegro voltado à reconstrução.

 

Não perca nossas publicações...

Inscreva-se agora e receba todas as novidades em seu e-mail, é fácil e seguro!

Desenvolvido por YouSee Marketing Digital - Nós amamos o que fazemos
| Hosted in Google Servers with blogger technology |: