21 de abr de 2016

Publicado em: ,

Golfinhos adoram conversar sobre seus problemas, mostra pesquisa.

curiosidades destaques

Um novo estudo que acaba de ser publicado no periódicoAnimal Cognition afirma que golfinhos gostam de se comunicar para resolver seus problemas. A pesquisa foi realizada por cientistasda Universidade do Sul do Mississipi, nos Estados Unidos, que analisaram os sons que seis golfinhos fizeram durante uma série de experimentos.

Para entender melhor a dinâmica dos golfinhos, vale lembrar uma pesquisa realizada pelo Projeto Comunicação entre Golfinhos, também dos Estados Unidos, que mostra que existem dois tipos de grupos de golfinhos. Um deles é guiado por ecos o que, segundo os cientistas, não é bem uma forma de comunicação, e sim uma maneira de ver o mundo por meio do som. Nesse caso, o animal faz um som e espera ele ecoar para ter uma noção de seus arredores. O segundo grupo se comunica por uma série rápida de vibrações que, para o ouvido humano, parecem chiados – pesquisadores já observaram golfinhos utilizando esse método para se acasalar, brincar e até em momentos de agressão.

No experimento realizado pelos cientistas da Universidade do Sul do Mississipi, foi identificado o segundo tipo de comunicação. Os pesquisadores apresentaram um contêiner cheio de comida para um grupo de seis golfinhos. O recipiente poderia ser aberto por cordas presentes em seus dois lados e, como aponta a New Scientist, um golfinho poderia realizar a tarefa sozinho, embora fosse mais fácil completá-la com a ajuda de outros animais.

Quatro dos golfinhos não conseguiram entender como o contêiner funcionava. No entanto, os dois restantes não só compreenderam como abrir o recipiente como trabalharam juntos para abri-lo. Os cientistas observaram que durante a tarefa, os golfinhos não paravam de se comunicar.

Como aponta o Science of Us, mesmo que os cientistas não saibam exatamente o que os golfinhos estavam falando, fica claro que o assunto era a tarefa, visto que eles não se comunicavam com o mesmo fervor quando não estavam tentando abrir o contêiner. “É a primeira vez que podemos dizer com certeza que as vocalizações de golfinhos foram utilizadas para resolver uma tarefa cooperativa“, disse a pesquisadora Holli Eskelinen em entrevista a New Scientist.

Fonte: Revista Galileu

Alfredo de Pontal

Autor & Editor

O portal Águas de Pontal abre as cortinas para mostrar o grande espetáculo da vida proporcionado pela Mãe Natureza e seus atores: o ser humano íntegro voltado à reconstrução.

 

Não perca nossas publicações...

Inscreva-se agora e receba todas as novidades em seu e-mail, é fácil e seguro!

Desenvolvido por YouSee Marketing Digital - Nós amamos o que fazemos
| Hosted in Google Servers with blogger technology |: