23 de ago de 2015

Publicado em:

POR QUE CASTRO

artigos
Você já se perguntou por que o nome da nossa cidade é CASTRO? Ou sabe o motivo?


Sinto muito orgulho por ter nascido nesta terra maravilhosa, porém, sinto vergonha do nome da nossa cidade.

Devemos o nome a Martinho de Melo e Castro, um português (me perdoem os português) safado e vaidoso.

Ponto de passagem e parada dos tropeiros, onde hoje estão as duas pontes, o local ficou conhecido como Pouso do Iapó.

Em 1771 foi criada a Freguesia de Sant’Ana do Iapó e em 1775 foram marcadas as divisas da freguesia, que se desenvolveu muito a contento.

A elevação à categoria de vila e na alteração da denominação é que entra o personagem safado.

Na prisão de Limoeiro em Portugal estava preso o potentado contrabandista de ouro Manoel Gonçalves Guimarães, dono de vastas áreas na Freguesia do Iapó e de Curitiba.

Certo dia o Ministro de Negócios Ultramarinos d’aquém e d’além mar da Coroa Portuguesa, Martinho de Melo e Castro fez uma visita à célebre prisão política e lá encontrou o Manoel Guimarães que, ajoelhado pediu clemência e liberdade.

Em troca, informou que morava no Brasil, numa florescente freguesia, na qual não havia justiça, e os crimes ficavam impunes, mas que, se lhe fosse concedida a liberdade, trataria de elevar a freguesia à categoria de vila, e com o nome do ministro português, e melhorar a vida dos que ali moravam.

O pedido sensibilizou o Ministro, além do que mexeu com sua vaidade, permitindo a libertação de Manoel Gonçalves Guimarães, que, imediatamente, pôs-se a elaborar um plano para cumprir o prometido.

Em São Paulo encontrou-se com Dr. Francisco Leandro de Toledo Rondon, Ouvidor de Paranaguá, a quem expôs o acontecido.

O próprio Ouvidor representou o pedido junto ao Capitão-General Bento José de Lorena.

Em 24 de setembro de 1788, a Freguesia de Sant'Ana do Iapó foi elevada à categoria de vila, com território desmembrado de Curitiba e denominação alterada para Vila Nova de Castro.

Em julho de 1854, através da lei provincial nº 2, foi criada a Comarca da Vila Nova de Castro, instalada em 21 de dezembro do mesmo ano.



Pela lei provincial nº 14, de 21 de janeiro de 1857, a vila ganhou foros de cidade, porém com denominação simplificada para Castro.



Em algum livro, que não consigo lembrar, li que o safado do Martinho esteve uma vez no Brasil, onde hoje é o Estado do Amapá e só.

Alguns historiadores procuram se apegar a etimologia da palavra: Latim “Castru”, que significa fortaleza.

Se alguém conhecer outra versão, por favor, publique, porém, eu continuo com a do safado do Martinho.

Alfredo de Pontal

Autor & Editor

O portal Águas de Pontal abre as cortinas para mostrar o grande espetáculo da vida proporcionado pela Mãe Natureza e seus atores: o ser humano íntegro voltado à reconstrução.

 

Não perca nossas publicações...

Inscreva-se agora e receba todas as novidades em seu e-mail, é fácil e seguro!

Desenvolvido por YouSee Marketing Digital - Nós amamos o que fazemos
| Hosted in Google Servers with blogger technology |: