11 de fev de 2014

Publicado em:

Etologia

dedo de prosa


Apesar do tempo brusco resolvemos nos reunir, em caráter extraordinário, para discussão e providências sobre o aumento da população canina de rua e outros animais na Terrinha.

Inicialmente o secretário “ad-hoc”, Mr. John, procedeu a verificação da lista de presenças que continha as assinaturas dos seguintes membros:

Seu Ervino, Seu Mito, Mr.John, Firmo, Clarinda, Dr.Zébrio, Figueirinha, Cesário, Terézio, Salvador e Benê.

Figueirinha trouxe a denúncia do “tráfico” de cães vindos das ilhas ao continente e sendo desembarcados na Praia Mansa, bem próximo ao atracadouro da canoa de um pau só do Seu Ervino. De outras comunidades, ou cidades do continente, também têm sido trazidos e “desovados” os pobres animais.

Mr. John e Benê informam que tramita na egrégia Casa de Leis do município um projeto para criação do canil municipal, muito bem elaborado por um dos consortes e que poderia resolver o grave problema, desde que executado ao pé da letra.

Clarinda acha muito estranho que, justamente nessa época de pré-campanha, haja preocupação com os cães. Afinal, diz ela, eles não votam.

Pô! Clarinda, não pode descambar sempre p’ra esse lado, retruca Benê: ainda existem pessoas com senso humanitário e canino. Ih! Benê, você já foi daquela egrégia casa. Então não venha com lero-lero, pois fica meio manjado.

Calma pessoal, deixemos as picuinhas de lado. O assunto é sério e tem a ver conosco, interfere Seu Mito.

Hoje, por exemplo, me deparei com quatro cãezinhos recém-nascidos, à beira de uma rua e a mãe aflita tentando protegê-los. Dramática a cena, pois na rua há um grande depósito de materiais de construção e o movimento de caminhões e outros veículos é bastante grande. Sorte daquela mãe, já que um morador estava acolhendo a família.

Assim sendo, embora o projeto que tramita na egrégia Casa de Leis seja excelente, e se o canil for implantado, por maior que seja, não conseguirá abrigar nem a população perambulante nativa. Teriam que ser contabilizados, ainda, os forasteiros desembarcados e desovados. É bom lembrar que estamos falando de cães.

Mas Seu Mito, “Igreja de Leis” é o que mais tem na Terrinha. Então, sobra lugar.

Clarinda, por favor. . .que falta de respeito! Não se trata de igreja, mas, de egrégia, que significa casa de leis composta por eminentes legisladores. É pena que muitas dessas casas por esses brasis afora não passem de “reles covis”.

Ih! Seu Mito, enrolou de vez. Agora é que não entendi nada.

Voltando ao cerne do assunto. A meu ver, paralelamente ao projeto do canil, teria que ser criada uma campanha de castração dos cães, impedindo o aumento incontrolável da população.

Além do sofrimento dos animais abandonados não se pode esquecer que o pelo, a saliva, as patas, a urina e as fezes dos mesmos são transmissores de graves doenças ao ser humano.

Seu Ervino finalmente se manifesta: só quero saber no que vai dar essa conversa toda, pois, não é de hoje que o problema existe. Como morador antigo já cansei de falar com as autoridades sobre o assunto. Agora vêm com essa do canil. Acho que vai acabar se transformando num depósito de animais e nada mais. Sei também que tem uma doutora veterinária aqui na Terrinha que, por experiência em outras localidades, afirma que a melhor iniciativa é a castração e eu concordo. Afinal, não dá p’ra treinar os cães a usarem preservativos.

No caso dos humanos e humanas faz-se de tudo: distribuição de camisinhas, comprimidos, educação e sempre falta creche!

Peraí, Seu Ervino, o senhor está querendo aplicar o mesmo recurso recomendado para os cães?

Não, de jeito nenhum. É que, às vezes, fico só imaginando a quantidade de crianças nascidas da gravidez irresponsável. Crianças criando crianças!

Enfim, me desculpem. É que acontece tanta coisa que eu acabo fazendo confusão. Misturar canil com creche era só o que me faltava. . .acho melhor ficar de boca fechada. . .”véio” igual eu fala muita asneira.

Vamos fazer o seguinte, sugere Seu Mito: amanhã, se não chover, a gente se encontra.

Té mais!

Alfredo de Pontal

Autor & Editor

O portal Águas de Pontal abre as cortinas para mostrar o grande espetáculo da vida proporcionado pela Mãe Natureza e seus atores: o ser humano íntegro voltado à reconstrução.

 

Não perca nossas publicações...

Inscreva-se agora e receba todas as novidades em seu e-mail, é fácil e seguro!

Desenvolvido por YouSee Marketing Digital - Nós amamos o que fazemos
| Hosted in Google Servers with blogger technology |: